A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.

Voces Cælestes & Real Câmara com Paul Agnew · Cistermúsica em Alvalade

Julho 7-21:30 - 23:00

« Todos os Eventos

A 30.ª edição do Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça chega a Alvalade com o concerto Voces Cælestes & Real Câmara, com Paul Agnew. O momento musical tem lugar na Igreja São João de Brito e a entrada é livre.

Adaptar, arranjar, rever, transpor, compilar e parodiar eram tarefas que ocupavam tanto tempo ao compositor setecentista quanto a escrita de novas obras, sendo vistas como parte integrante do seu trabalho e com igual dignidade. Numa época em que era necessário prover constantemente música para inúmeras celebrações litúrgicas diárias, a par de incontáveis outros compromissos — como ensaiar e ensinar cantores, copiar e preparar partituras, zelar pela afinação e reparação de instrumentos, ou mesmo ensinar latim ou teologia —, os Mestres de Capela e Kantors não hesitavam em reciclar obras suas mais antigas ou recuperar composições dos seus colegas ou antecessores. Conceitos como originalidade e propriedade intelectual eram menos importantes e mais relativos do que são hoje. A cópia e a citação eram vistas como uma homenagem ou deferência e até o plágio era tratado com tolerância. Milhões de obras de elevadíssima qualidade e inspiração eram descartadas e rapidamente esquecidas ou mesmo destruídas, após uma ou duas utilizações, enquanto outras, por vezes sem um motivo aparente que as distinguisse, circulavam por toda a Europa. Frequentemente anónimas ou atribuídas a diferentes autores, integravam colectâneas, e serviam de referência a jovens compositores, ou mesmo a músicos mais experientes sedentos de aprenderem as modas e tradições de outras paragens. Este programa ilustra de forma única estes fenómenos: um salmo de Zelenka baseado numa peça de órgão de Frescobaldi; um moteto anónimo que poderá ter passado pelas mãos de Kuhnau, Bach e Graun; uma missa de Bach que recicla andamentos de três cantatas anteriores; obras instrumentais de Fux que citam os estilos de Lully, Muffat ou Corelli… No seu conjunto, estas obras revelam, sobretudo, a inesgotável criatividade, a surpreendente flexibilidade e a suprema beleza da música sacra alemã do início do século XVIII.

· ENTRADA LIVRE·

· LOCAL ·
Igreja São João de Brito

· INFORMAÇÕES ·
Para qualquer dúvida contacte:
Tlm. 967 716 647 ou info@cistermusica.com

Detalhes

Data:
Julho 7
Hora:
21:30 - 23:00

Local

Igreja São João de Brito