Controlo de pragas

O controlo de pragas urbanas na cidade de Lisboa – como ratos, pulgas e carraças, entre outros – é da responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa. Esse controlo tem como finalidade a proteção da saúde e do bem-estar das populações e do património, atendendo a que as pragas em questão afetam os núcleos urbanos, podendo contribuir para a transmissão de doenças infetocontagiosas.

Poderá obter mais informações sobre este assunto aqui.

Relativamente aos pombos, considera-se que a situação em meio urbano é preocupante quando o número excessivo de indivíduos prejudica o equilíbrio ecológico e a boa convivência com a população.

Os incómodos causados pelos pombos na cidade traduzem-se em riscos para a saúde pública, através da transmissão de agentes patogénicos existentes nas aves. O contacto com as fezes, ectoparasitas e penas pode causar problemas alérgicos, quer a nível respiratório, quer outros. Os pombos podem ainda transmitir doenças como a Salmonelose, a Criptococose, a Ornitose, especialmente aos grupos mais vulneráveis da população (crianças, idosos e imunodeprimidos).

Para informação detalhada consulte a informação disponibilizada pela Câmara Municipal de Lisboa.