Espaço Público 25/05/2018

Apresentada 2.ª fase da Zona 30 do Bairro de São Miguel

A Junta de Freguesia de Alvalade promoveu uma reunião pública com os moradores do Bairro de São Miguel, para dar a conhecer as suas propostas para a 2.ª fase da Zona 30 no bairro e para receber os seus contributos sobre essa intervenção. Reduzir o tráfego de atravessamento, valorizar a mobilidade pedonal e aumentar as condições de segurança de todos os que vivem e circulam nesta área são os grandes objetivos das propostas apresentadas, as quais permitem também incrementar a capacidade de estacionamento.

Este trabalho teve início no mandato anterior, quando a Junta de Freguesia promoveu a sobrelevação de duas passagens de peões, nas ruas Frei Amador Arrais e António Ferreira, e reordenou o estacionamento na Rua Alfredo Cortês, disponibilizando assim 15 novos lugares. Essa intervenção incluiu a criação de três bolsas de estacionamento para residentes e de bolsas para motociclos.

A 2.º fase agora proposta pela autarquia é mais profunda, abrangendo um maior número de ruas e contemplando novas soluções. Essas soluções foram já aprovadas e validadas tecnicamente pela Câmara Municipal de Lisboa, mas a Junta de Freguesia não quis deixar de ouvir a opinião dos residentes, como tem sido aliás prática comum nas intervenções que desenvolve no espaço público.

Isso mesmo foi referido pelo presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, José António Borges, que sublinhou a importância deste momento de “auscultação da população” e de se perceber qual é a posição dos vários intervenientes. “Temos tempo para acomodar algumas soluções”, garantiu às cerca de 40 pessoas que estiveram presentes na reunião pública, que se realizou no dia 24 de maio.

Esta 2.ª fase da zona 30 abrange a Rua Flores do Lima, a Rua Diogo Bernardes, a Rua Jorge Ferreira de Vasconcelos, a Rua Frei Tomé de Jesus e a Travessa Henrique Cardoso, a Rua António Ferreira, a Rua Alfredo Cortês e a Rua Infante Dom Pedro.

Conheça aqui as propostas apresentadas:

– Para a Rua Flores do Lima está previsto um ordenamento do estacionamento e dos passeios, o que permitirá criar 24 novos lugares de estacionamento. Além disso, será introduzida uma bolsa de estacionamento para portadores de Dístico de Residente, numa zona de impasse.

– Na Rua Diogo Bernardes, haverá uma alteração da via e uma reorganização do estacionamento (sem alteração no número), para melhorar as condições de acessibilidade ao local de viaturas de socorro.

– Também para a Rua Jorge Ferreira de Vasconcelos se propõe um reordenamento do estacionamento (sem alteração no número), por forma a que este fique concentrado no lado da escola. Essa alteração permitirá que a largada de passageiros passe a fazer-se com melhores condições de segurança, uma vez que as crianças poderão sair do lado direito da via e caminhar pelo passeio até à passadeira existente no topo. As passadeiras serão rebaixadas, em nome da mobilidade pedonal, e passará a existir uma bolsa para motociclos.

– Na Rua Frei Tomé de Jesus e na Travessa Henrique Cardoso a intervenção a promover visa contribuir para a diminuição da velocidade de circulação automóvel. Para tal, prevê-se a sobrelevação de parte da via na Rua Frei Tomé de Jesus e a sobrelevação da passadeira da Travessa Henrique Cardoso.

– Para a Rua Infante Dom Pedro, e atendendo às dificuldades hoje sentidas pelos moradores, propõe-se que a bolsa de estacionamento entre o início desta rua e a Rua António Ferreira passe a ser exclusiva para moradores entre as 19 e as 9 horas.

– Para a Rua António Ferreira e para a Rua Alfredo Cortês existem duas hipóteses em cima da mesa, sendo que a Junta de Freguesia defende que a Hipótese A é aquela que melhor responde aos problemas existentes.

Hipótese A propõe que a circulação automóvel na Rua Alfredo Cortês, no troço entre a Rua António Ferreira e a Rua Jorge Ferreira passe a fazer-se apenas no sentido ascendente. Tal, sustentou o vogal responsável pela Divisão de Espaço Público e Equipamentos, José Ferreira, permitiria “dificultar bastante o trânsito de atravessamento do bairro”. Além disso, seriam criados 20 novos lugares de estacionamento (a juntar aos 15 criados no mandato anterior).

Na Rua António Ferreira, essa hipótese prevê uma alteração dos perfis de atravessamento e a sinalização de um espaço, junto à escola, que os automobilistas poderão utilizar para encostar as suas viaturas e deixar as crianças sair para a escola, de forma ordenada. Além disso, são criados seis novos lugares de estacionamento.

Hipótese B prevê a criação de uma linha de arvoredo no meio da via, na Rua António Ferreira, a melhoria das condições de mobilidade pedonal e a disponibilização de sete novos lugares de estacionamento. Já na Rua Alfredo Cortês propõe-se a manutenção dos dois sentidos de circulação automóvel e uma perda de seis lugares de estacionamento, no troço entre a Rua Jorge Ferreira de Vasconcelos e a Rua de Entrecampos.

Como explicou o vogal responsável pela Divisão de Espaço Público e Equipamentos, a intenção da Junta de Freguesia é tornar exclusivo a trânsito local o percurso que abrange a Praça Andrade de Caminha, um troço da Rua António Ferreira e um troço da Rua Diogo Bernardes. O grande objetivo, vincou José Ferreira, é assim contribuir para eliminar o tráfego de atravessamento no interior do Bairro de São Miguel, e assim preservar a qualidade de vida dos seus moradores.

Esta reunião pública com a população foi muito participada, tendo-se prolongado por cerca de quatro horas. Da assistência ouviram-se muitas perguntas, algumas sugestões e também palavras de apoio à intenção de travar o tráfego de atravessamento e de diminuir a velocidade de circulação no Bairro de São Miguel. Entre os muitos que intervieram, foi maioritário o apoio à Hipótese A, que é aquela que é também preconizada pela Junta de Freguesia.

“É uma proposta equilibrada, que tenta responder ao máximo de problemas”, sustentou o vogal José Ferreira, acrescentando que ela permitirá também garantir melhores condições de segurança para as crianças que frequentam a Escola Básica Bairro de São Miguel, muitas das quais chegam a este equipamento de automóvel.

Consulte aqui as plantas referentes à Hipótese A e à Hipótese B: